quarta-feira, 30 de agosto de 2006

ordem e pó

há um conflito eterno entre o pó e a ordem. os livros têm pó e uma ordem. os discos têm pó e uma ordem. quando se tira o pó, perde-se a ordem. e depois fica-se até às duas da manhã a arrumar tudo novamente. e mesmo sem pó a ordem original não regressa. instala-se o caos. fica a limpeza e a ordem foi-se.

de que serve a pureza das coisas quando se perde o sentido das mesmas?

1 comentário:

Capa Rota disse...

Gosto do teu silêncio arrumado, do teu tempo alheio. Dele, farei viagem diária!

http://www.youtube.com/watch?v=ssGQOz9L8Xg&mode=related&search