sexta-feira, 22 de junho de 2007

o tempo não foge

deixo tudo para depois. não registo. não tenho diário. adoro assistir ao trabalho involuntário da memória. perder tudo. saber perder tudo. coisa por coisa. depois redescobrir, reencontrar. um som, um cheiro. o trabalho dos sentidos. deixo tudo para depois. vejo o rio correr. deixa o rio correr. não interessa. já esqueci. recordei, duvidei, abandonei.

1 comentário:

Eu e Ela disse...

Nada como o tempo, adoro esse mixto de sentimentos.
Tem um presentinho pra vc lá no meu blog.
Bjs