quinta-feira, 19 de outubro de 2006

saca de café, queluz

reconheço o teu sorriso, amiga
escuto contigo as palavras dos homens
por entre o fumo e o porto e o café
tertuliamos no silêncio de quem olha
na surpresa da cultura que aqui mora

tão perto dos teus quatro caminhos
ouvimos a poesia sem demora

1 comentário:

Ana Cláudia Vicente disse...

E eu o teu, meu amigo./As nossas palavras e as dos outros/por entre o fumo o porto e o café,/vendo a vila por baixo da cidade./Poesia,/ às vezes falta-me/ a poesia.