domingo, 15 de outubro de 2006

além de tudo

digo que gosto de ti. e isso basta para te amar?

2 comentários:

Anónimo disse...

E se não preciso de pensar
muito naquilo que é evidente, é porque
o outono me dá outra certeza, quando colho
os frutos dos ramos que se estendem pelo
campo da memória, e os ponho na cesta de onde,
um dia, os irei tirar para saber, exactamente,
a que árvore pertence a tua imagem.

... Não sei que mar é este, nem que navios encalham nas suas praias. Sento-me na sua margem. Espero-te.

Nuno Júdice

Capa Rota disse...

bastará, quando o amor não puder ir mais além...