sexta-feira, 28 de março de 2008

do sul



sou do sul. do mediterrâneo. gosto da terra. do entardecer. das casas brancas. do azul do céu. do cheiro das laranjeiras em flor. da roupa lavada ao sol. sou do sul. prefiro as planícies aos vales e às montanhas. prefiro o barro e o xisto ao granito. sou do sul. dos cantares pela noite fora. dos homens que se juntam para serem uma única voz. uma voz sem chuva. seca e grave como a terra. mas tão próxima dos corações que choram.

3 comentários:

solfejo disse...

do sul, do sul...e das portas de alumínio.....ai valha-me deus........anda vai com o teu coração que chora para outro lado....

JLM disse...

oh solfejo,
ok...
porreiro pá!

Eu e Ela disse...

Em detalhes você descreve o simples, e o simples encanta, aproxima, acalma a alma...

Bjs